Crise do transporte: Após negociação, oficiais de justiça e Polícia Militar, manisfestantes mantém acampamento em garagem da Empresa Rosa

Escrito por em 28/10/2021

Oficiais de justiça compareceram na manhã desta quinta-feira (28), na garagem da empresa Rosa, para notificar as lideranças da manifestação realizada pelos moradores dos distritos da Matinha e Maria Quitéria, zona rural de Feira de Santana.

Viaturas da Polícia Militar também estiveram no local da manifestação e policiais tentaram negociar a retirada dos manifestantes. Sem acordo com os manifestantes, os oficiais de justiça e a PM se retiraram da empresa.

Os oficiais buscavam o cumprimento da liminar judicial que exige a liberação da entrada da garagem e a saída imediata dos ônibus da Rosa, que estão desde ontem sem circular, prejudicando a população da cidade.

De acordo com os manifestantes, durante as negociações, os policiais ameaçaram retirar o grupo com uso da força. No entanto, não houve confronto entre os participantes do protesto e a Polícia Militar.

O representante da Associação Quilombola de Maria Quitéria e da Cooperativa de Beneficiamento da Agricultura Familiar de Feira de Santana, José Cassiano, afirmou que os manifestantes não vão sair do local até que a empresa dê uma posição sobre o retorno das linhas para a zona rural.

De acordo com ele, a notificação judicial foi direcionada somente para Ubiratã Fonseca de Jesus, que atua como assessor parlamentar do vereador Silvio Dias, mas ele não foi encontrado pelos oficiais e, portanto, o protesto vai continuar.

“Deveria ter sido feita para alguma das associações envolvidas no protesto. Temos vários líderes de associações aqui representadas. Queremos a relação dizendo quais são as linhas que vão voltar a rodar e daí a gente vai embora. Se tiver as linhas, a gente desobstrui e a empresa volta a rodar hoje”, afirmou o líder comunitário.

Com informações do site Acorda Cidade

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background