Em estado grave, professora de São Gonçalo dos Campos aguarda regulação em unidade sem equipe especializada

Escrito por em 01/07/2021

No dia 16 de Junho de 2021 a professora Rosa Cristina Vieira da Conceição, 52 anos, deu entrada no o Hospital Municipal de São Gonçalo dos Campos desacordada com suspeita de AVC, com febre alta e que acabou encaminhada para setor de tratamento de Covid-19 enquanto aguardava o resultado do RT- PCR. De acordo com a família , após crises convulsivas sangramento nasal, a família precisou levar a paciente para Feira de Santana para realizar tomografia em clínica particular, por falta de equipamentos de imagem no hospital municipal de São Gonçalo dos Campos.  

Sem médico neurologista na unidade municipal, a família pagou, com ajuda de amigos, uma avaliação particular e foi constato o aneurisma cerebral e a necessidade urgente de uma neurocirurgia. Hipertensa e diabética, a paciente segue no oxigênio, sem acompanhamento de neurologista ou exame de imagem para verificar o quadro na unidade municipal.

Acompanhando sua irmã neste processo de luta pela vida, Andreia Vieira desabafa “Me sinto impotente, diante de tanta burocracia, deste sistema que não dá resposta e a ausência de vagas para demanda, vendo a paciente morrendo no leito. Ela é uma professora que contribuiu com impostos por quase trinta anos e ainda está ativa”

Na manhã desta sexta-feira (01), A paciente aguarda regulação para o Hospital Geral Clériston Andrade em Feira de Santana. De acordo com a família, não há dados sobre a regu

Procurada a direção do hospital municipal de São Gonçalo, não respondeu ao contato da reportagem, até a publicação. Em caso de retorno, o conteúdo será atualizado.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background