Feira de Santana: 11º mês seguido com saldo positivo na criação de emprego

Escrito por em 02/07/2021

Segundo os dados divulgados nesta quinta-feira (1) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ferramenta da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, Feira de Santana encerrou o mês de maio com o saldo positivo de 650 novos postos de trabalho criados. Foi o décimo primeiro mês de saldo positivo no indicador, uma sequência iniciada em julho de 2020. O Caged traz estatísticas nacionais do emprego formal, com carteira assinada.

O saldo do mês de maio foi resultado de 3.392 admissões, contra 2.742 desligamentos. Em 2021, o comportamento das admissões nos meses anteriores a maio é: janeiro, 3.923; fevereiro, 4.473; março, 3.378 e abril, 2.884. Já as demissões são: janeiro, 2.882; fevereiro, 2.874; março, 3.365 e abril, 2.639.

O estoque de em Feira de Santana é de 116.692 registros formais em carteiras de trabalho. De acordo com a análise setorial, a Agropecuária registrou 22 admissões e 7 desligamentos, com saldo de 15, no Comércio foram 1.044 admitidos e 741 desligados, um saldo de 303. Na Construção Civil são 416 admitidos e 387 desligados, com saldo de 29. Indústria registrou 520 admissões e 366 demissões, com saldo de 154 e Serviços, com 1.390 admissões e 1.241 desligamentos, registrou saldo de 149.

No recorte por gênero, dos 3.392 admitidos, 2.149 (63.35%) são homens e 1.243 (36.64%) mulheres. A maioria dos admitidos, 1.036, tem entre 18 a 24 anos e 2.481 contratados têm ensino médio completo. O cargo com mais admissões foi Trabalhadores de Serviços Administrativos, com 967 contratações.

Nos desligamentos, dos 2.742 demitidos, 1.845 (67.28%) são homens e 897 (32.71%) mulheres. O cargo com mais demissões foi Trabalhadores da Produção de Bens e Serviços Industriais, com 820 demitidos. Por idade, 915 demitidos no mês de maio estão entre 30 a 39 anos e 2.029 têm ensino médio completo.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background