Feira de Santana recebe a primeira Feira de Discos de Vinil

Escrito por em 19/11/2021

Evento terá expositores, música ao vivo, gastronomia e discos novos e usados, prontos para serem (re)descobertos.

O disco de vinil está mais vivo do que nunca. E neste sábado, 20/11, a partir das 14h, Feira de Santana entra oficialmente na rota das feiras de discos que aquecem o mercado e movimentam o negócio da mídia física, tirando os discos dos sebos e levando-os ao público.  

O evento, realizado pelo coletivo local Vinil Feira, em parceria com o Container Mall, um complexo gastronômico no coração da cidade, contará com a presença de 13 expositores, comercializando discos novos e usados, lançamentos e clássicos, nacionais e importados, raridades e favoritos das frequências radiofônicas. Tem discos que não ouve mais? Também há opção de levá-los para ofertar em trocas. A animação musical ficará a cargo de um bamba da casa: o DJ Harry comandará as pick-ups.

E o mais importante: todos os protocolos sanitários adotados em resposta à pandemia da Covid-19 serão observados. É obrigatório o uso de máscara durante a circulação em público, distanciamento social de pelo menos 1,5 metro e levar um comprovante de vacinação. Todos os expositores disponibilizarão álcool em gel nos stands e garantem o cuidado com os clássicos do passado: todos os discos são limpos e abrigados em plásticos novos, garantindo um manuseio seguro e higiênico.

Mercado Aquecido

O mercado de discos de vinil está em ascensão desde meados dos anos 2000, com o declínio do CD com principal formato físico e apesar da popularização dos serviços de streaming. De acordo com dados da MRC, em parceria com a Billboard norte-americana, a venda de vinis nos EUA cresceram 108% nos primeiros meses de 2021, com 19.2 milhões de cópias vendidas apenas em solo americano. No Reino Unido, 4.8 milhões de cópias foram vendidas no primeiro semestre deste ano, o que representa 18% do total de álbuns vendidos. No Brasil, apesar de não haver dados oficiais, o mercado parece seguir a mesma tendência, com o surgimento de clubes de assinantes, como Noize Record Club, Três Selos, Vinil Brasil e, mais recentemente, o Amigues do Vinil, que relançam clássicos e novidades de artistas contemporâneos em tiragem limitada. Sim, discos lacrados, cheirando a novos.

Alinhados a essa crescente, a ideia do Coletivo Vinil Feira é fortalecer o comércio e o intercâmbio musical local, fortalecer a cena e consolidar-se como a principal feira musical da região.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background