Inflação da Região Metropolitana de Salvador tem maior aumento em seis anos

Escrito por em 09/04/2021

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês de março, ficou em 0,81% na Região Metropolitana de Salvador (RMS), de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), A medida teve uma leve desaceleração em relação à taxa de fevereiro (0,93%). Ainda assim, foi a maior inflação para um mês de março na RMS em seis anos, desde 2015, quando havia ficado em 0,87%. Os resultados foram divulgados nesta sexta-feira (9) pelo instituto de pesquisa.

Segundo o IBGE, o índice da RMS ficou abaixo do nacional (0,93%) e foi o 10o mais alto entre as 16 áreas investigadas separadamente pelo instituto. Em março, a inflação foi mais elevada em Goiânia-GO (1,46%), Brasília-DF (1,44%) e na Região Metropolitana de Curitiba-PR (1,33%). Por outro lado, os menores índices foram registrados na Região Metropolitana de Recife-PE (0,62%), no município de São Luís-MA (0,70%) e na RM de Fortaleza/CE (0,72%).

Com esse resultado, o IPCA na RMS acumula alta de 2,01% no primeiro trimestre de 2021. Está um pouco abaixo do índice nacional (2,05%), sendo apenas o 12º mais elevado entre os 16 locais investigados.

Nos 12 meses encerrados em março, a inflação na RMS acumula alta de 5,70%. Acelerou em relação aos 5,03% registrados nos 12 meses encerrados em fevereiro, mas ainda se mantém abaixo do acumulado no país como um todo (6,10%).

A tabela a seguir mostra o IPCA para Brasil e áreas pesquisadas, no mês, acumulados no ano e nos 12 meses encerrados em março de 2021.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background