Laudo do IML aponta que homem morreu por asfixia em viatura da PRF

Escrito por em 26/05/2022

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe aponta que Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, morreu por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda após abordagem violenta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na quarta-feira (25/5). O homem não resistiu depois de ser preso por dois policiais dentro de uma espécie de “câmara de gás” montada no porta-malas da viatura da PRF.
Pessoas que passavam pelo local no momento da abordagem registraram a ação.

Veja o vídeo:

Entenda o caso

Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos morreu depois de ser preso por dois policiais rodoviários federais dentro de uma espécie de “câmara de gás” montada no porta-malas da viatura da PRF. O sobrinho da vítima, Wallyson de Jesus, presenciou a situação e esclareceu que o tio tinha um transtorno mental.

Ao Metropoles, ele disse que o tio icou nervoso com a abordagem por causa da sua condição de saúde. “Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse”, relatou Wallyson.

Em nota, a PRF do estado de Sergipe disse que os policiais rodoviários agiram por causa da resistência do homem. Veja:

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background