Médico acusado de matar e ocultar corpo de colega tem prisão prorrogada

Escrito por em 28/06/2021

O médico Geraldo Freitas Júnior teve a prisão temporária prorrogada nesta segunda-feira (28). Geraldo é acusado de matar o colega e psiquiatra Andrade Santana Lopes cujo corpo foi encontrado no dia 28 de maio, em um trecho do Rio Jacuípe, de São Gonçalo dos Campos, no Portal do Sertão (lembre aqui). Segundo o Acorda Cidade, o acusado seguirá detido no Conjunto Penal de Feira de Santana. A prorrogação da prisão temporária por mais 30 dias foi determinada pela juíza Márcia Simões.

Em um depoimento, o médico acusado confessou o crime, mas alegou que o tiro foi acidental. Antes de ser encontrado morto, o médico Andrade Santana Lopes foi dado como desaparecido. O corpo dele foi sepultado no dia 29 de maio em Araci, na região sisaleira, e onde ele tinha residência. Uma multidão se despediu do médico , que era natural do Acre.

Nas investigações, polícia descobriu que a arma usada no crime tinha sido paga pela vítima, que negociou a compra com o acusado. O médico morto já tinha pago R$ 8 mil, e faltava apenas a última parcela no valor de R$ 4 mil . Ao negar a transferência da arma para o colega, Geraldo Freitas atirou em Andrade Lopes, que veio a óbito.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background