Onda de fake news sobre massacre deixa escolas, famílias e polícia em alerta

Escrito por em 06/06/2022

Uma nova onda de fake news, tem assustado pais, professores e alunos em todas as regiões do país, mobilizando a polícia e até o poder público.  

O padrão é o mesmo: o aluno picha em algum lugar da escola, normalmente no banheiro: “Massacre dia X”. A maioria tira foto, apaga a frase e depois publica nas redes sociais ou distribui em grupos de WhatsApp, usualmente em um perfil anônimo.  

A veiculação da mensagem acaba por chegar aos pais e à escola, provocando um clima de apreensão. Seria uma ameaça real? Para se precaver, os colégios acabam fazendo um boletim de ocorrência, deixando a investigação a cargo das forças públicas.  

Na maioria das vezes não é possível identificar o pichador e o caso fica sem solução. Nem mesmo as câmeras de segurança ajudam, uma vez que é proibido colocar monitoramento nos banheiros. Já em casos em que os responsáveis foram descobertos, todos deram a mesma explicação: uma brincadeira para assustar a comunidade escolar.  

De acordo com reportagem do Folhapress, essa onda de fake news a respeito de massacres em escolas surgiu nos Estados Unidos, em dezembro passado, quando grupos passaram a divulgar essas mensagens pelo aplicativo TikTok. Lá, no entanto, são comuns esses atos de violência, como o ocorrido recentemente em uma escola em Uvalde, no Texas, quando um jovem de 18 anos matou a tiros ao menos 19 crianças e 2 adultos.  

Em dezembro, muitas escolas americanas cancelaram suas aulas após ameaças, principalmente as de cidades do interior do país, e a polícia aumentou seu efetivo. O TikTok chegou a divulgar uma nota afirmando que trabalha para identificar fake news e mensagens ofensivas.

Em Salvador, somente neste ano,  a polícia chegou a investigar ameaças fake no Colégio Estadual Anfrisia Santiago, outras quatro ocorrências, apenas em abril, no Colégio Salesiano Dom Bosco, na Pituba; Colégio Duque de Caxias, na Liberdade e no Centro Educacional Titânia, em Cajazeiras.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background