Polícia investiga se houve negligência médica em atendimentos a menino que morreu com prego no pulmão

Escrito por em 07/07/2022

A polícia iniciou, nesta quinta-feira (7), as investigações para apurar se houve negligência médica nos atendimentos ao menino Cauan Araújo Conceição, de 3 anos. A criança morreu por broncopneumonia, causada por um prego no pulmão.
Segundo o portal g1ba, a família de Cauan alega que procurou o hospital várias vezes dentro de um ano. Inicialmente, a Secretaria de Saúde do Município informou que o primeiro atendimento havia sido em 27 de junho. Depois, a pasta voltou atrás e afirmou que disse que a procura havia sido em março.

Depois da morte de Cauan, os pais registraram o caso em uma delegacia na capital. A ocorrência foi encaminhada para a Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus, que apura a situação.

A delegada delegada Katiana Amorim esteve no hospital para checar prontuários e recolher documentos para a investigações. Ela vai ouvir testemunhas para dar seguimento ao caso.
Os pais do garoto acusam o hospital de negligência, porque em nenhuma das vezes que o garoto esteve no hospital, a unidade fez um raio-x no pequeno. A família, que é de trabalhadores rurais, precisou pagar por um exame particular, onde foi identificada a gravidade do problema da criança.

Com o exame em mãos, os pais de Cauan retornaram com ele ao hospital na última sexta-feira (27), para que o menino fosse regulado. A criança foi transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, passou por cirurgia, mas não resistiu.

No laudo médico, além da broncopneumonia, também foi identificado que Cauan teve os dois pulmões perfurados.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background