Prefeitura anuncia nova licitação para o Hospital de Campanha

Escrito por em 29/04/2021


A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizará na próxima segunda-feira (3), uma licitação objetivando a oferta de serviços em saúde, por meio de modelo de contrato administrativo, para atender o Hospital de Campanha, com Leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Leitos Clínicos.

Segundo o secretário de Saúde, Marcelo Britto, a medida também será uma forma do município economizar. “Essa licitação é uma obrigação que o poder público nos impõe porque nós temos que, com o vencimento do contrato da atual empresa, fazer uma nova licitação. O objetivo é buscar economicidade, reduzir preço que está sendo pago hoje, e dessa forma termos mais recursos para aplicarmos em outros lugares na área de saúde”, explica.

Como novidade, o edital vai apresentar um seguro onde a empresa que ganhar vai ser obrigada a constituir um seguro junto a um banco comercial para garantir que pagamentos, coberturas de prejuízos, entre outros. “Outra novidade é um deflator, onde todas as vezes que tivermos um leito que não estiver sendo utilizado, haverá uma redução do valor pela prefeitura à empresa”, informa Britto.

Em virtude de se tratar de um processo emergencial, por conta da pandemia da Covid-19, iniciará e finalizará de uma vez só. “Várias empresas já procuraram a secretaria dizendo que tem interesse na participação. Tudo vai depender, primeiro que apresente a qualificação – de gestão hospitalar; e quem ultrapassar essa barreira da qualificação, vai entrar no preço, e esse nosso edital já prever que ele terá que entrar do leito dia clínico e leito dia UTI. Ganhará o de menor valor”, conta sobre o critério de julgamento: será o tipo Técnica e Preço.

A atual empresa atuando como administradora do hospital, a S3 Gestão de Saúde, Britto conta que o valor pago foi de R$3 milhões por mês, e que ela já demostrou interesse na participação.

Sobre a redução do valor pago à empresa, o gestor informa que tem convicção da redução. “Quando inicia um serviço, e por se tratar de uma doença muito nova como a Covid-19, é comum as pessoas se precaverem e aumentar um pouco o preço, já que não há a prática. Agora já com a experiência, o conhecimento começa a chegar, e com certeza vamos procurar um menor preço”, conclui.

No começo do mês de abril, o prefeito Colbert Martins informou que houve uma solicitação da empresa que administra o Hospital de Campanha da cidade, explicações sobre inconsistências em algumas notas fiscais apresentadas na prestação de contas. O prefeito na oportunidade informou, inclusive, que abriria investigação do caso, já que a gestão municipal tem a responsabilidade de fiscalizar a aplicação de recursos financeiros.

Por meio de nota, a empresa responsável pela administração da unidade, S3 Estratégias e Soluções em Saúde, disse que recebeu com surpresa os questionamentos feitos pela prefeitura. Ainda na nota, a empresa informou que nunca deixou de prestar todas as contas sobre o uso dos recursos públicos à Secretaria Municipal de Saúde, além de responder, sempre que solicitada, a todos os questionamentos elaborados na atividade de fiscalização municipal. A empresa foi escolhida através de licitação e, para executar os serviços prestados à comunidade, utiliza recursos que são repassados diretamente pela prefeitura.

Marcado como

Continue lendo

Faixa Atual

Título

Artista

Background