Salvador vacinará 150 mil crianças contra Covid-19

Escrito por em 10/01/2022

A vacinação de crianças contra Covid-19 terá início em Salvador assim que as primeiras doses forem enviadas pelo Ministério da Saúde. Em coletiva de imprensa o prefeito Bruno Reis, durante a assinatura de envio do projeto de lei que trata do Plano Municipal de Saúde Mental.  Segundo o gestor, a vacinação deve atingir cerca de 150 mil crianças na cidade.  

“As doses chegando de imediato vamos aplicar. já estamos preparados para isso.  A vacina tem cumprido seu papel, tem evitado o agravamento no sistema de saúde. Nós nunca tivemos um fator RT tão alto. novos casos tem aumentado diariamente. nós nunca tivemos tantos colaboradores, amigos próximos, pessoas conhecidas, parentes, com Covid, como nesse momento. nenhum demandando internação”, analisou o prefeito durante coletiva.

Durante o encontro, o prefeito detalhou o planejamento. Atualmente são 149.214 crianças cadastradas no sistema da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). As vacinas, que tem composição específica para uso pediátrico, deve ser tomada em duas doses com intervalo de 15 dias entre a primeira e a segunda aplicação. Por enquanto, apenas a vacina da Pfizer está autorizada para uso infantil, com a aplicação de um terço da quantidade aplicada nos adultos. A campanha será montada em diversos pontos da cidade, incluindo além dos drives-thrus e postos fixos, pontos de vacinação em shoppings, parques e praças. Para se vacinar, a criança deve ter o nome no site da SMS.

Também presente na coletiva, o secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, comentou a possibilidade de uso da Corona Vac no público infantil. Uma autorização para imunização de crianças com a vacina produzida pelo Instituto Butantan está sendo analisada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

“Caso a Coronavac seja aprovada, será a vacina referência para a vacinação de crianças. A Pfizer já está sendo exigida para vários outros públicos. Além disso, as crianças estão habituadas a usar vacinas que têm como tecnologia o vírus morto, que é o que acontece com a vacina da influenza”, afirmou Léo. 

O titular da saúde ainda afirmou que o uso da Coronavac já em crianças, tem apresentado resultados em vários países do mundo. “O Chile usou a Coronavac e não teve reação. Para organismos mais jovens, a Coronavac tem eficácia de mais de 90%”, afirmou o secretário, defendendo a vacinação infantil. “Eu sou pai de uma menina de 11 e de um menininho de 7 e nós também iremos vacinar com qualquer vacina”, concluiu.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista

Background